Compartilhar Inscreva-se

Por que migrar sistemas e aplicações para nuvem?

Por que migrar sistemas e aplicações para nuvem?

Contar com uma infraestrutura em T.I. fixa e interligada por cabos entre os computadores da empresa era uma real necessidade anos atrás, ajudando no funcionamento do negócio e na captação dos dados produzidos.

Porém, hoje a forma de trabalho não se resume apenas à cadeira e mesa, o profissional muitas vezes se equipa em casa, com notebook ou mesmo no smartphone, exigindo contato mais prático entre as informações e sua rotina de trabalho.

A Cloud computing chegou com esse foco: melhorar a captação e processamento de informações da empresa e, ao mesmo tempo, ajudar o trabalho do profissional. Porém, apesar do sucesso e grande adesão no mundo, o serviço ainda gera dúvidas, impedindo que algumas empresas adotem uma maneira mais compatível para trabalhar com seus sistemas e aplicações

Para melhor entendimento sobre quais os benefícios e motivos de migrar sistemas aplicações para nuvem, separamos alguns pontos sobre Cloud computing que ajudam a entender os diferenciais. Confira!

Quais os problemas de sistemas locais?

O servidor local geralmente é fixo na empresa, conectando os desktops com o sistema principal. Tal servidor é responsável pelo gerenciamento dos equipamentos, captação e processamento de informações do negócio, tornando-se a base de funcionamento da empresa.

Porém, as centrais são limitadas para os tipos de atividades atuais, gerando problemas como:

  • Dificuldade na descentralização da empresa, limitando os trabalhos de colaboradores;
  • Constante necessidade de expansão física seja por meio de novas aquisições para ampliar a base da empresa ou na infraestrutura para englobar os equipamentos;
  • Dificuldade em manutenções constantes e em manter a segurança nos processos.

Todos esses pontos dificultam tanto as atividades atuais da empresa quanto sua expansão, tornando o servidor local incompatível com as necessidades do mercado atual.

Quais os diferenciais ao migrar sistemas aplicações para nuvem?

A Cloud computing é um tipo de servidor que independe de equipamentos fixos na empresa, trabalhando com base online a partir de Data Centers que podem estar espalhados por diversas localidades.

Sua junção com o software de gestão empresarial (ERP) permite que as atividades direcionadas para o servidor local sejam aprimoradas e adequadas aos trabalhos da empresa, oferecendo diferenciais como:

Escalabilidade

A escalabilidade ao migrar sistemas aplicações para nuvem torna-se destaque. Afinal, coma  Cloud o problema de espaço para dados e informações é eliminado, considerando que a tecnologia é elástica e acompanha os processos da empresa.

Pense, por exemplo, que a nuvem ajuda tanto em momentos de menor atividade quanto em épocas de expansão. Como sua infraestrutura independe dos equipamentos físicos, é mais fácil adaptar o espaço necessário ao ritmo da empresa.

Quer levar os sistemas e aplicações da sua empresa para a nuvem sem complicações?
Otimizamos sua infraestrutura através de soluções robustas e totalmente aprimoradas para facilitar a sua vida. Converse com nossos especialistas em soluções em cloud!

Acesso Remoto

Descentralizando os trabalhos da empresa, o profissional consegue ter acesso às informações que precisa para elaborar seu trabalho independentemente de estar usando o desktop.

Esse acesso exige apenas a conexão na internet, login e senha de autorização, que podem ser usados em tablets, notebooks, computadores externos e smartphones.

Assim, a Cloud computing passa a adequar as atividades do negócio com a rotina de trabalho atual, possibilitando até mesmo adaptar as responsabilidades dos colaboradores para trabalho remoto.

computer and technology concept

Automatização

Com sistemas na Cloud computing, a automatização de alguns processos é muito mais fácil, como no caso de pequenas manutenções e backup dos dados. Com isso, é possível integrar algumas soluções da empresa e direcionar o trabalho manual para outras atividades estratégicas.

Redução de gastos

A redução de gastos é consequência primária ao migrar sistemas aplicações para nuvem. Além da empresa não precisar mais investir em novas aquisições, as atividades em nuvem são mais rápidas, há automatização, menor taxa de manutenções e direcionamento de profissionais que passavam grande tempo dando atenção aos equipamentos físicos para outras atividades internas e estratégicas.

Esse conjunto reduz custos em T.I. e serviços dentro do negócio, valores que podem ser usados em outros investimentos.

Todos esses motivos são consequentes do processo de migrar sistemas e aplicações para nuvem. Além disso, é preciso pontuar que cada empresa especializada em Cloud computing realiza diagnósticos com o cliente indicando qual o melhor plano para seu negócio, oferecendo serviço certeiro para a área de atuação.

O que achou dos diferenciais com a migração para nuvem? Ficou interessado? Então entre em contato conosco e veja como podemos ajudar!

Leia também:  Migração de ERP para nuvem: tudo o que você precisa saber
Compartilhe
OptiData

OptiData

Segurança, disponibilidade e otimização: a Optidata oferece soluções em cloud sob medida para a sua empresa.